Com casa cheia, Museu de Congonhas recebe ícone da MPB na abertura do projeto “Poesia e Música no Museu”

Moraes Moreira apresentou seus maiores sucessos e animou o público que lotou o anfiteatro do Museu de Congonhas.

Foi embalado pela música “Meninas do Brasil”que o cantor baiano Moraes Moreira iniciou o projeto “Poesia e Música no Museu” nesta quarta-feira, 21 de março. Moreira cantou seus maiores sucessos como “Pombo Correio” e “Preta Pretinha”, e contou um pouco da sua trajetória na música desde o início da sua carreira em Salvador, dos “Novos Baianos” até sua carreira solo. “Congonhas se parece muito com as cidades do interior da Bahia. Que prazer imenso estar nesta cidade e poder levar a vocês um pouco da minha história e da minha música com esse projeto engrandecedor”, disse Moreira. A iniciativa conta com patrocínio das empresas CEMIG e CSN, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais.

O público, que lotou o anfiteatro do   Centro Cultural interagiu o tempo todo com o cantor e com o curador do projeto e especialista em MPB, Júlio Diniz.  A secretária Simone Santos se emocionou com o que viu. "Uma noite memorável, com cultura, música de boa qualidade, e fazendo jus a esse lugar que é o Museu de Congonhas", disse.

O próximo evento acontecerá no dia 11 de abril e receberá um “pedaço” do sucesso da família Caymmi: Danilo Caymmi e sua filha Alice.

Conheça o projeto

O projeto consiste na realização de encontros que têm como objetivo principal levar ao público a arte e o pensamento de nomes representativos da Música Popular Brasileira. Cada encontro é composto de um debate sob a forma de uma “conversa ampliada” com o público e a apresentação de alguns sucessos do artista convidado, interpretados por ele mesmo, ou, se for o caso, acompanhado por um músico renomado.

O principal objetivo é o de aproximar o público da trajetória de artistas consagrados por meio de conversas e bate-papos entremeados de performances e canções. Este modelo de evento - um talk-show com histórias, curiosidades e músicas - faz o artista ficar mais próximo da audiência, revelando segredos da sua vida, suas opiniões e valores, a maneira como cria e vê a sua arte, possibilitando o diálogo direto, dinâmico e produtivo com o público.

Ao contar com a mediação de Júlio Diniz, pesquisador, ensaísta e professor universitário, o projeto tem como objetivo ainda ampliar a compreensão da trajetória bem-sucedida dos convidados para além da simples conversa usual, mas trazendo contribuições preciosas para nosso público que poderá contar com preciosas dicas de artistas consagrados que conseguiram vencer nesta carreira cada vez mais difícil.

As trocas técnico-artísticas se darão por meio de dicas preciosas que serão provocadas durante os bate-papos organizados pelo evento. A intenção é a de contribuir para que, a partir destes encontros, o público poderá desmistificar muito da aura que cerca a profissão do artista, oferecendo ainda sugestões preciosas para quem busca se profissionalizar na área ou mesmo para o público que poderá entender melhor o trabalho árduo que acontece por trás de carreiras bem-sucedidas.

Poesia e Música no Museu

Próximas atrações: 11 de abril bate-papo musical com Danilo Caymmi e Alice Caymmi, 23 de maio – Toni Garrido.

Museu de Congonhas (Alameda Cidade de Matosinhos de Portugal, 77, Basílica). Informações: 31 3732-2526. Ingressos: R$ 2,00.

Fonte (Comunicação Museu de Congonhas)