Oficina ensinou na prática como produzir um audiovisual

O encerramento da oficina de “Criação e produção de vídeos: práticas audiovisuais na era da convergência de meios” aconteceu nesta quinta-feira, 27. Inovação e convergência digital, elementos comparativos e estratégias para difusão do conteúdo, integração com plataformas digitais, redes sociais e análise dos diferentes públicos consumidores, foram os assuntos abordados pelo professor José Brito na última aula. Nas aulas anteriores, os alunos puderam aprender e se familiarizar com as diversas maneiras de produzir um audiovisual e de como usá-lo no ambiente escolar. O resultado desse trabalho poderá ser visto na página do facebook do Museu.

O professor de Geografia, Wander Luís de Oliveira, da Escola Rosália Andrade da Glória, do Alvorada, desenvolveu um trabalho de produção de vídeo que segundo ele levará as crianças a ter um poder de decisão. “A partir dessa ideia irei desenvolver outros temas para trabalhar com os alunos, pois na oficina pudemos aprender e produzir os vídeos para colocarmos em prática”.

José Brito avaliou como excelente o desempenho dos professores durante a oficina e disse que uma das principais propostas da oficina e da produção dos vídeos foi de torná-los mais próximos do que os alunos estão consumindo. “Esse tipo de prática tem um propósito muito objetivo, que foi o de encontrar caminhos para que os profissionais possam ter acesso a novas informações e referências, e de que maneira isso pode contribuir no ambiente da rotina deles. Um grande desafio da nossa era é que produzimos conteúdo a todo momento, tem muita coisa sendo postada na internet com pouco filtro. O papel dos educadores na sala de aula é justamente esse, de filtrar”.

Oferecido pelo Museu de Congonhas, em parceria com a Prefeitura Municipal e Secretaria Municipal de Educação e patrocínio da Cemig, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Governo de Minas Gerais, o Programa de Formação de Educadores em Mídia-Educação busca contribuir para que os educadores do município de Congonhas e região se apropriem de conhecimentos e metodologias do uso das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) em sua prática profissional, de modo a transformar e atualizar a experiência da sala de aula vivida por professores e alunos, tornando-a mais interessante e eficaz.

Fonte (Comunicação Museu de Congonhas)