Museu de Congonhas sedia fórum sobre culto ao Bom Jesus de Matozinhos

 

A Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais (ACHMG) realiza nesta sexta-feira, 25, o Fórum presencial “O Culto Religioso à Imagem do Senhor Bom Jesus de Matozinhos”. O evento, que faz uma reflexão sobre a tradição e a fé que envolve 24 municípios mineiros e a cidade portuguesa de Matosinhos, acontece durante todo o dia no Museu de Congonhas. Além do Fórum, será realizada uma mostra de cartazes e exposição fotográfica. A iniciativa conta com o patrocínio do Fundo Estadual de Cultura de Minas Gerais (FEC) e com apoio institucional da Arquidiocese de Mariana – Reitoria da Basílica do Senhor Bom Jesus de Congonhas, Prefeitura de Congonhas – FUMCULT, Consulado de Portugal em Belo Horizonte, Câmara Portuguesa de Minas Gerais, Secretaria de Estado de Cultura e Câmara de Matosinhos – Portugal.

“É muito importante preservarmos o culto ao Bom Jesus, pela nossa história e religiosidade. Congonhas, assim como outras tantas cidades mineiras, possui esta devoção que veio com os portugueses, que no caso de Congonhas foi trazida pelo ermitão Feliciano Mendes. Aqui recebemos milhares de fiéis todos os anos para agradecer as graças do Bom Jesus. Esse fórum é uma oportunidade de nos reunirmos a fim de discutir estratégias para preservar a nossa história, compartilhar experiências e nos aproximar enquanto municípios que partilham da mesma fé”, explicou Zelinho de Freitas, prefeito de Congonhas, cidade anfitriã.

Durante o evento serão realizadas palestras, painéis e rodas de conversa sobre o tema. A atividade contará com a presença de representantes de entidades parceiras, como a Cônsul de Portugal em Belo Horizonte, Dra. Joana Pinto Caliço, e o secretário de Estado de Cultura, Sr. Angelo Oswaldo. O encontro debaterá sobre preservação e difusão da memória, celebrações, lugares, usos e dimensões da sociabilidade, religiosidade e cultura entre Matosinhos (Portugal) e os 24 municípios mineiros que têm em comum essa devoção.

Representantes dos municípios mineiros Conceição do Mato Dentro, Congonhas, Itabirito, Itapecerica, São João del-Rei,  Ouro Preto,  Sabará, Serro,  Bom Jardim de Minas,  Campo Belo,  Cana Verde,  Couto de Magalhães, Jesuânia, Lagoa Dourada, Lavras, Matozinhos, Nova Lima, Pedra do Indaiá, Piranga, Pouso Alegre, Rio Piracicaba e  Várzea da Palma, que preservam a devoção ao Bom Jesus de Matozinhos, participarão das atividades que são abertas ao público. Segundo José Fernando Aparecido de Oliveira, presidente da Associação das Cidades Históricas de Minas gerais e prefeito da cidade de Conceição do Mato Dentro, “o culto ao Senhor Bom Jesus de Matozinhos é uma das principais manifestações religiosas de Minas e por isso o projeto vem para dar significado a essas manifestações e reforçar a importância da preservação doP atrimônio Imaterial”.

Juntamente com o Fórum, acontece a Exposição Fotográfica “A História do Senhor Bom Jesus de Matozinhos: As celebrações em torno de uma imagem religiosa”, com fotografias de 24 municípios mineiros que guardam a devoção ao Bom Jesus, e a Mostra dos Cartazes da Festa de Matosinhos – Portugal. Neste mês, nos dias 14 e 15 também foi realizada a oficina “Sentidos da Fé: Ex-votos em cera”, conduzida pelo artista plástico congonhense Luciomar de Jesus, como parte das atividades propostas pela ACHMG. A oficina teve a participação de artesãos de cidades como Congonhas, Matosinhos, Itabirito e Ouro Branco.