Experiência de construção do Museu de Congonhas vira livro

Localizado no Patrimônio Histórico do Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, o Museu de Congonhas, primeiro museu de sítio do Brasil, agora tem uma publicação encomendada pela Representação no Brasil da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO no Brasil): “Museu de Congonhas: Relato de uma Experiência”, de autoria da arquiteta Jurema Machado.

O lançamento aconteceu nesta quarta-feira, 30 de agosto, no próprio museu, e contou com a presença da arquiteta e de outras autoridades como o prefeito Zelinho, secretários municipais, representantes da Unesco, do Iphan e do Ibram. Jurema explicou um pouco de como foi escrever esse relato. “Achei importante consolidar como foi tudo isso. O museu abre debates sobre vários temas, ele não se limita a contar uma história apenas do equipamento, podemos debater, por exemplo, a preservação das estátuas de Aleijadinho. É um relato muito sincero e aberto.”

O livro pode ser consultado na Biblioteca de Referência do Museu de Congonhas, e também baixado pelo site da UNESCO no Brasil. Até o final deste ano, serão editadas as versões em inglês e espanhol da publicação.

Fonte (Comunicação Museu de Congonhas)