Designer cria coleção em homenagem a Congonhas

 

Luxo, sofisticação, com um designer único e moderno são a marca das joias da Coleção Congonhas, da designer e jornalista Graice Santos, lançada nesta quarta-feira, 23 de agosto, no Museu de Congonhas.

A coleção, inspirada em Congonhas e nos 12 profetas de Aleijadinho, é composta por 35 peças entre colares, pulseiras, terços e brincos em pedra “talco”, como também é chamada a matéria-prima, que receberam acabamentos em prata 925 (natural ou em banhos de ouro e ródio negro), fios de couro e aço e agregam gemas como pérolas, bronzitas, hematitas, labradoritas, lavas vulcânicas, entre outras. A coleção ficará exposta até o dia 3 de setembro no Centro Cultural.

A jornalista contou de onde surgiu a ideia de criar a coleção. “Isso tudo partiu de um desafio. Comecei a estudar os profetas de Aleijadinho, a pedra-sabão, o minério de ferro, e assim nasceu a Coleção Congonhas, de joias feitas especialmente para o Museu e para a cidade.”

Imortalizada nos contornos da arte barroca e amplamente usada na confecção de panelas, objetos artesanais, terços e esculturas, a pedra-sabão ganhou preciosidade, vivacidade e brilho exótico nas peças exclusivas, que imprimem, ao mesmo tempo, delicadeza e força.

A comerciante Priscilla Morais se encantou com as joias. “Nunca vi algo parecido. Estou no mercado da moda há algum tempo e realmente essas joias surpreenderam. Estou orgulhosa dessa homenagem a Congonhas”, enfatizou.

Já Cleonice Reis, que foi uma das modelos que fotografou para a coleção, disse que fazer esse trabalho foi um presente pra ela. “Sou nascida em Congonhas e sempre morei aqui. Pra mim foi espetacular fazer as fotos com joias tão expressivas e diferentes simbolizando  nosso Patrimônio Histórico”.

 

Fonte: (Comunicação Museu de Congonhas)