20 de setembro de 2016
 
Museu de Congonhas estreia espetáculo teatral "O Sítio" 

O Museu de Congonhas receberá na próxima quarta-feira, 21 de setembro, a estreia do novo espetáculo do Grupo de Teatro Dez Pras Oito, “O Sítio”. Original de Congonhas, o coletivo de artistas apresenta uma proposta diferenciada do teatro tradicional. O público será convidado a transitar pelo espaço em um espetáculo interativo, que desvenda figuras rurais e folclóricas da região mineira. A pré-estreia de “O Sítio” acontecerá na área externa do Museu de Congonhas, porém a temporada segue com apresentações nos dias 24, 25 e 30 de setembro na Chácara do Zeca, sede rural do grupo, localizada a cerca de 1km de distância do Museu. O acesso é gratuito.

 

“O Sítio” é o novo espetáculo interativo do Grupo de Teatro Dez Pras Oito e será apresentado em um espaço mais que adequado: um sítio do século XIX situado “logo ali”, próximo à Basílica do Senhor do Bom Jesus, em Congonhas, conjunto elevado a Patrimônio Cultural Mundial, pela Unesco. A proposta da montagem é levar o público a conhecer as diversas atividades rurais, como: criação de pequenos animais, porcos, cabras, galinhas, coelhos, carneiros e também o cultivo de horta e pomar. 

 

Em sua narrativa, a peça se utiliza de aspectos lúdico-pedagógicos e de elementos do folclore brasileiro. Lendas e histórias locais, como a vinda dos ciganos para a região e o trajeto percorrido pelo artista Aleijadinho nas imediações pelo qual transportou os blocos de pedra sabão com os quais esculpiu seus famosos profetas. Nesta caminhada, o público vive uma grande aventura, similar a um “game”, superando fase por fase, até chegar à casa da bruxa (vilã) e roubar um amuleto, que dará vida à boneca Emily, amiga inseparável de Aninha, protagonistas da história.

 

Sinopse do espetáculo

A peça “O Sítio”, com dramaturgia de Jose Felix Junqueira, acontecerá em um sítio, sede rural do Grupo de Teatro Dez Pras Oito, onde o público participante poderá vivenciar de forma interativa uma montagem lúdico-pedagógica, que resgata histórias e lendas do patrimônio cultural e natural local.

 

Sobre o grupo

Grupo fundado em Congonhas (MG), em 1984, o Dez Pras Oito é formado por artistas da própria cidade e tem mais de 30 anos de história no teatro. Entre os principais espetáculos já montados pela companhia, estão: “A aurora da minha vida” (1985), “Bailei na Curva” (1986), “No país dos Prequetés” (1987), “O Milagre Brasileiro (1990), “Aleijadinho: Criador e Criatura” (1992), “Escola de Mulheres” (1994), “Deus e o Diabo na Terra de Zé Ninguém” (1996), “Toda Poesia” (1997), “Gran Circo Político” (1998), “Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come” (2000), “O Homem do Princípio ao Fim” (2003). Desde 1995, o grupo coordena as encenações da Paixão de Cristo em Congonhas (MG).


(Fonte: Árvore Comunicação)