Homenagens marcam o aniversário de Zé Arigó

 “Filho de Congonhas, pessoa humilde, bondosa e com o coração de ouro”, assim era Zé Arigó, como descreveram seus parentes e amigos. A quarta-feira, 18 de outubro, foi marcada por muitas homenagens ao médium, data em que era comemorado seu aniversário. Se estivesse vivo, Arigó completaria 96 anos.

O evento aconteceu no Museu da Ladeira e teve a presença do coral “Olhos da Luz”, de Sabará, apresentação musical de professores do Projeto Arte na Escola, que é uma iniciativa da SME, além de intervenção musical com Átila Caiafa e João Matosinhos Oliveira e intervenção teatral.

Sr Matosinhos conheceu o médium e fez uma música em sua homenagem. “Posso dizer que sou privilegiado em ter conhecido uma pessoa tão boa como era Zé Arigó. Sempre me interessei muito por sua história e trajetória de vida, por isso, resolvi homenageá-lo com uma canção, que é o mínimo que ele merece”.

Muitos parentes incluindo filhos, netos e bisnetos do médium e a escritora Leida Lúcia estiveram presentes no evento e se emocionaram com tantas homenagens. Sydney Freitas, um de seus filhos, também possui uma mediunidade aguçada e já foi tratado pelo Dr. Fritz quando criança. “Sempre acompanhei meu pai nas cirurgias e meus irmão sempre me acharam diferente por isso”, contou.

Fonte (Comunicação Museu de Congonhas)