Oficina ministrada no Museu de Congonhas ensina artesãos a traduzir a fé em arte

 

O Museu de Congonhas é o recanto da arte, do patrimônio e principalmente da fé, e por isso promove e apoia iniciativas neste sentido. Nesta segunda e terça-feira, dias 14 e 15, o Museu recebeu a oficina "Sentidos da Fé: Ex-votos em cera", a atividade faz parte de uma série de ações promovidas pela Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais (ACHMG) com o tema "O Culto Religioso à Imagem do Senhor Bom Jesus de Matozinhos”, que serão sediadas no Museu de Congonhas em maio.

A oficina, ministrada pelo escultor e artista plástico Luciomar de Jesus, contou com a participação de artesãos e fiéis de Congonhas e de outras cidades mineiras que tem em comum a devoção ao Senhor Bom Jesus de Matosinhos, como Itabirito e Matosinhos. Durante a oficina os participantes foram instigados a conhecer sobre a tradição de confecção de ex-votos, além de aprenderem na prática a fazer velas artesanais e ex-votos em cera.

“É muito importante ensinar este ofício e formar multiplicadores desta tradição. Não é comum encontrar esse tipo de oficina e com o passar dos anos a tradição está se perdendo. Além disso, essa é uma oportunidade dos artesões de Congonhas e dos outros municípios que guardam a devoção ao Bom Jesus, terem uma fonte a mais de renda, já que poucas pessoas estão comercializando esse tipo de arte e a demanda é grande, principalmente na época dos jubileus quando as cidades recebem milhares de romeiros”, explicou Luciomar.

A professora Rute dos Santos Rodrigues veio da cidade de Matozinhos para participar da oficina e ficou muito satisfeita com a oportunidade. “Eu tenho uma ligação muito grande com arte, gosto de fazer artesanatos, principalmente para presentar às pessoas. Como trabalho na biblioteca pública do meu município pretendo repassar para quem frequenta o local o oficio que estou aprendendo aqui. Não podemos deixar essa tradição se perder no tempo e na minha cidade, hoje, não tem ninguém que faça ex-votos”, contou.

 

O Fórum

Dando continuidade as atividades, no dia 25, a partir das 9h, acontece o Fórum Presencial "O Culto Religioso à Imagem do Senhor Bom Jesus de Matozinhos”. Na ocasião, serão realizadas palestras, painéis, rodas de conversa sobre o tema com a presença de representantes de parceiros, como a Cônsul de Portugal em Belo Horizonte, Dra. Joana Pinto Caliço, e o secretário de Estado de Cultura, Angelo Oswaldo. O encontro debaterá sobre preservação e difusão da memória, celebrações, lugares, usos e dimensões da sociabilidade, religiosidade e cultura entre Matosinhos (Portugal) e os 24 municípios mineiros que têm em comum essa devoção.

Juntamente com o Fórum, acontece a Exposição Fotográfica "A História do Senhor Bom Jesus de Matozinhos: As celebrações em torno de uma imagem religiosa”, e a Mostra dos Cartazes da Festa de Matosinhos – Portugal.

Representantes dos municípios mineiros Conceição do Mato Dentro, Congonhas, Itabirito, Itapecerica, São João del-Rei,  Ouro Preto,  Sabará, Serro,  Bom Jardim de Minas,  Campo Belo,  Cana Verde,  Couto de Magalhães, Jesuânia, Lagoa Dourada, Lavras, Matozinhos, Nova Lima, Pedra do Indaiá, Piranga, Pouso Alegre, Rio Piracicaba e  Várzea da Palma, que preservam a devoção ao Bom Jesus de Matozinhos, participarão das atividades que são abertas ao público.